Apple anuncia melhora na diversidade de sua força de trabalho

Ao todo, 31% dos empregados da Apple são mulheres, mas há um ano elas representavam 30% do quadro de funcionários, de acordo com o mais recente relatório de diversidade da empresa, que mostra um aumento de 3% de asiáticas, 1% de afro-americanas e um número estável de hispânicas, com 11% dos trabalhadores.

De acordo com o relatório, a maioria dos empregados continua sendo branca (55%) e esse total aumentou um pouco com relação ao levantamento do ano passado, quando os brancos representavam 54%. Aproximadamente, metade dos 110 mil funcionários da Apple trabalha nas lojas da empresa, com sede em Cupertino, no estado da Califórnia.
O novo relatório de diversidade mostra ainda uma leve melhora na composição da força tecnológica. De acordo com o texto, as mulheres representam agora 22% dos funcionários na área de tecnologia, contra os 20% de 2014. O número de asiáticos subiu de 23% a 25%, enquanto o de hispânicos e afro-americanos aumentou 1%, para até 8% e 7%, respectivamente.

A diversidade nos altos cargos da empresa permanece igual. Assim, o número de mulheres em postos de liderança se manteve estável em 28%, da mesma forma que o número de asiáticos em 21%, hispânicos em 6% e afro-americanos 3%.

Outras empresas de Vale do Silício, como Intel e Google, também reportaram ligeiras melhoras na diversidade de sua força de trabalho nesta setxa-feira.